Resenha: Invisível - David Levithan e Andrea Cremer

quarta-feira, abril 01, 2015

Enfim Abril chegou, o ano está voando sim, meu TCC está chegando sim e eu estou desesperada sim! Mas hoje vamos falar de coisa boa... Eu estava morrendo de vontade de ler Invisível desde a Bienal do Livro do ano passado, mas saí de lá frustrada por não ter achado pra comprar e só em março que eu finalmente consegui ler.


Stephen é um garoto invisível. Não excluído ou ignorado, ele é realmente invisível! Ele vive sozinho em seu apartamento após a morte da mãe e o abandono do pai. Nunca ninguém viu seu rosto, até que ele conhece sua nova vizinha Elizabeth, que se muda para o prédio de Stephen após um incidente com seu irmão.

Para a surpresa de Stephen, Elizabeth é a única que consegue enxergá-lo, e com a convivência, os dois se tornam amigos, sem a garota saber que Stephen é invisível para o resto do mundo. Aos poucos Elizabeth acaba lhe conquistando e os dois se apaixonam.

"Não estou nem pedindo um "viveram felizes para sempre". Apenas um "sobreviveram nesse meio tempo" para que a vida possa continuar acontecendo como quiser."


"Eu devia estar feliz. Na maior parte do tempo, estou. Na maior parte do tempo, feliz não é a palavra suficiente para descrever como me sinto. Eu me perco em Stephen sem estar perdida. Eu me encontro em Stephen quando nem sabia que esperava ser encontrada."

E é aí que a história fica emocionante: Stephen, Elizabeth e seu irmão mais novo, Laurie, tentam descobrir o por quê do garoto ser invisível, e por que apenas Elizabeth consegue vê-lo. E os leitores são surpreendidos com o rumo da história, cheia de feitiços, maldições e coisas que eu não esperava que encontraria no livro, mas achei que ficou incrível.



Os sentimentos e a união dos personagens vão crescendo e durante as descobertas sobre a maldição de Stephen, temos vários momentos com mensagens reflexivas, e isso me conquistou bastante. O amor dos dois é maduro e eles sabem de todas as condições para conseguirem seguir em frente. Foi bem interessante acompanhar a trama para saber o que eles fariam e como eles lidariam com os obstáculos. Um personagem que eu gostei bastante foi Laurie, que era cheio de ironia e foi o encarregado de todas as cenas com humor.

É um livro com bastante ação e aventura, mas também é intenso e triste, e o final, que para muitos não foi tão bom assim, para mim foi bem satisfatório e real. Eu realmente adorei o rumo que a história tomou e a narrativa do David e da Andrea. Achei fantástico e acho que merece ser lido!

"- Não é solidão, na verdade. Porque a solidão vem da ideia de que você pode estar envolvido no mundo, mas não está. Ser invisível é ser solitário sem o potencial de ser outra coisa além de solitário. Por isso, depois de um tempo, você se retira do mundo. É como se estivesse num teatro, sozinho na plateia, e tudo o mais estivesse acontecendo no palco."

Alguém já leu ou quer ler Invisível? O que vocês acharam? ♥

Leia esses também

22 comentários

Seguidores