'Cause words ain't good enough

sábado, maio 17, 2014


Hilária a forma que os dias passam. Em um momento você tem uma idade, está em um ano escolar e no momento seguinte você já cresceu e está prestes a se formar. Em um momento você ouve falar sobre determinado livro virar filme e quando percebe aquele livro virou um filme com uma das maiores vendas nas bilheterias mundialmente. Em um momento você assiste ao clipe de uma banda e quando pisca... Ah, quando pisca, você já se tornou fã e é ai que cada dia passa voando. Bobinha, é assim que te chamam por ter um "ídolo". "Ei, você está desperdiçando sua vida amando alguém que nem sabe que você existe." Palavras. Palavras constituem uma frase e se transformam em momentos. Momentos. A vida é cheia deles, cada um inesquecível em nossas mentes. Lembra do "Hi, we're One Direction and this our video diary"? Ai meu Deus. Um momento tão marcante como esse é impossível esquecer. Aqueles cinco adolescentes desconhecidos, de pequenas cidades, idiotas, sentados em uma escada pedindo por votos e fazendo qualquer merda. Aquele Louis idiota que não parava quieto, aquele Niall criança que só sabia rir, aquele Zayn badboy que era tímido, aquele Harry princesa que era lerdo, aquele Liam inocente que parecia o Justin Bieber. Por que assisti um clipe deles? Por que eu baixei as musicas? Por que assisti entrevistas? Por que virei uma fã fodida de uma boyband?

Então veio a espera para nos notarem. A espera para o show. A espera é sempre angustiante. Coração acelerado. Lágrimas nos olhos. Sorriso estampado no rosto. Brilho no olhar. Risadas. Mais lágrimas. Pensamentos voltados para somente uma única coisa. E então o dia chega. E então você se vê no tão esperado momento. Acampa em uma fila. Frio. Calor. Chuva. Sol. Dor no corpo. Cansaço. Ansiedade. Frio na barriga. Entramos no estádio. Perplexidade. Ansiedade. As horas não passavam. A noite chegou. As luzes se apagaram. Os clipes iniciais famosos que passam em todo show antes deles subirem aos palcos, começou. Gritos. Choros. Eles aparecem. Midnight Memories. A voz de cada um. A risada de cada um. O sorriso de cada um. A expressão de cada um. Momentos. Alguns são mais fortes que outros.

O quão patético isso soa para os outros? Realmente não me importa. O sonho de alguém não possui tanto significado para quem vê. Sonhos viram realidade e o meu com toda a certeza do universo virou. Sem voz, com dor em todo o corpo e absurdamente cansada, eu não consigo parar de sorrir e chorar ao lembrar da melhor noite que eu já vivi. Felicidade por ver eles, nada no mundo supera essa sensação. Orgulho de ser fã dessa tal boyband. Amar. Amar cada um desses meninos dessa forma louca e irracional. Mas não é assim que funciona o amor, no final de contas? Irracional e sem nenhum pingo de sentido. Amor. Amar cinco pessoas que não sabem da minha existência é tão patético. Entretanto, amar cinco pessoas que, sem ao menos perceberem, me fazem rir, não seria correto? O amor não é bom? Um sentimento que aquece nossos corações e nos deixa..extasiados. Diferentes. Felizes. Então, eu realmente amo essas cinco pessoas. Talvez eu sorria por vê-los felizes. Talvez eu comemore suas conquistas. Talvez eu seja tachada de louca e até bobinha. Mas amar, não é ser bobo? "Thank you so much Brazil" "The best fans in the world" " Eu te amo" "Obrigado" "We love Brazil" "Eu não quero ir embora do Brasil" "Best show!"

Leia esses também

10 comentários

Seguidores